VÍCIO (1987)

   Letras | Encartes | MúsicosFicha Técnica | Apresentação | Fotos | Imprensa | Ouça  


VÍCIO

Simone
(P) 1987 CBS (18o. álbum)



 
 
 
1. EU SEI QUE VOU TE AMAR
 
Eu sei que vou te amar
(Tom Jobim/ Vinicius de Moraes)
 
Participação especial de Tom Jobim
 
Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida
Eu vou te amar
Em cada despedida
Eu vou te amar
Desesperadamente, eu sei que vou te amar
 
E cada verso meu será
Pra te dizer
Que eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida
 
Eu sei que vou chorar
A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que esta ausência tua me causou
 
Eu sei que vou sofrer
A eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida
Eu sei que vou te amar
 
Piano Acústico, Efeito de Voz: Tom Jobim gentilmente cedido
por Polygram Records Inc.
 
2. VOCÊ É LINDA
 
Você é linda
(Caetano Veloso)
 
Participação especial de Milton Nascimento
 
Fonte de mel
Nuns olhos de gueixa
Kabuki, máscara
Choque entre o azul
E o cacho de acácias
Luz das acácias
Você é mãe do sol
A sua coisa é toda tão certa
Beleza esperta
Você me deixa a rua deserta
Quando atravessa
E não olha pra trás
 
Linda,
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz
Você é linda
Mais que demais
Você é linda, sim
Onda do mar do amor
Que bateu em mim
 
Você é forte
Dentes e músculos
Peitos e lábios
Você é forte
Letras e músicas
Todas as músicas
Que ainda hei de ouvir
 
No Abaeté,
areias e estrelas
Não são mais belas
Do que você
Mulher das estrelas
Mina de estrelas
Diga o que você quer
 
Você é linda
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz
 
Você é linda
Mais que demais
Você é linda, sim
Onda do mar do amor
Que bateu em mim
 
Gosto de ver
Você no seu ritmo
Dona do carnaval
Gosto de ter
Sentir seu estilo
Ir no seu íntimo
Nunca me faça mal
 
Você é
Mais que demais
Você é linda, sim
Onda do mar, do amor
Que bateu em mim
 
Você é linda
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Luizão
Piano: DX7, DX72, DX1, Prophet: Don Grusin
Guitarra, Violão: Natan Marques
Percussão: Ohana
Flauta: Paul Lieberman
Arranjo e Regência de Base: Don Grusin
Arranjo de Flauta: Paul Lieberman
Arranjo e Regência de Cordas: Jeremy Lubbock
 
3. SIMPLES CARINHO
 
Simples carinho
(João Donato/ Abel Silva)
 
Amar é sofrer,
Eu ouço dizer
Mas vou duvidar
Querendo ou não
O meu coração
Já quer se entregar
Não falta lembrança
Aviso, cobrança
Você vai por mim
Mas feito criança
Lá vou na esperança
Eu sou mesmo assim
Quem sabe até
Não é meu destino
Um amor sem espinhos
Só o mel da sua boca
Calor dos abraços
E tanto beijinhos
 
Se o sonho acabou
Não sei meu amor,
Nem quero saber
Só sei que ontem a noite
Sorrindo acordada,
Sonhei com você
Às vezes até,
Na vida é melhor
Ficar bem sozinho
Pra gente sentir
Qual é o valor
De um simples carinho
Te sinto no ar,
Na brisa do mar
Eu quero te ver
Pois ontem à noite,
Sonhando acordada
Dormi com você
 
Piano Yamaha: Cesar Camargo Mariano
Arranjo e Regência de Cordas: Jeremy Lubbock
 
4. SEU CORPO
 
Seu corpo
(Roberto Carlos/ Erasmo Carlos)
 
No seu corpo é que eu encontro
Depois do amor o descanso
E essa paz infinita
No seu corpo minhas mãos
Se deslizam e se firmam
Numa curva mais bonita
 
No seu corpo meu momento
É mais perfeito
E eu sinto o seu peito
No meu coração bater
E no meio desse abraço
É que eu me amasso
E me entrego pra você
 
E continua a viagem
No meio dessa paisagem
Onde tudo me fascina
E me deixo ser levado
Por um caminho encantado
Que a natureza me ensina
E embora eu já conheça bem
Os seus caminhos
Me envolvo e sou tragado
Pelos seus carinhos
E só me encontro
Se me perco no seu corpo
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Jorjão
Piano Yamaha e Teclados: Cesar Camargo Mariano
Guitarra: Natan Marques
Percussão: Ohana
Flauta e Sax: Paulo Lieberman
Arranjo e Regência de Base: Cesar Camargo Mariano
Arranjo e Regência de Cordas: Jeremy Lubbock
 
5. PÉTALA
 
Pétala
(Djavan)
 
O seu amor
Reluz
Que nem riqueza
Asa do meu destino
Clareza do tino
Pétala
De estrela caindo
Bem devagar
Ó meu amor
Viver
É todo sacrifício
Feito em seu nome
Quanto mais desejo
Um beijo, um beijo, um beijo seu
Muito mais eu vejo
Gosto em viver, viver
Por ser exato
O amor não cabe em si
Por ser encantado
O amor revela-se
Por ser amor
Invade
E fim
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Luizão
Teclados: DX1, DX7, TX816, Prophet: Don Grusin
Guitarra: Natan Marques
Sax: Paul Lieberman
Trompete: Marcio Montarroyos
Arranjo e Regência: Don Grusin
 
6. ME CHAMA
 
Me chama
(Lobão)
 
Chove lá fora
E aqui
Tá tanto frio
Me dá vontade de saber
Aonde está você
Me telefona
Me chama,
Me chama,
Me chama
 
Tá tudo cinza sem você
Tá tão vazio
E a noite fica sem porque
Aonde está você
Me telefona
Me chama
Me chama
Me chama
 
Nem sempre se vê
Lágrima no escuro,
Lágrima no escuro
Lágrima
 
Tá tudo cinza sem você
Tá tão vazio
E a noite fica assim porque
Aonde está você
Me telefona
Me chama
Me chama
Me chama
 
Nem sempre se vê
Mágica no absurdo,
Mágica no absurdo
Mágica
Nem sempre se vê
Mágica no absurdo
Mágica no absurdo
Mágica
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Jorjão
Piano Korg: Cristovão Bastos
Teclados: DX7, Cordas 5X8P: Ricardo Leão
Guitarra: Natan Marques
Sax, Flauta: Paul Lieberman
Arranjo e Regência: Cristovão Bastos
 
7. DOCE PRESENÇA
 
Doce presença
(Ivan Lins/ Vitor Martins)
 
Participação especial de Oscar Castro Neves
 
Sei que mudamos desde o dia que nos vimos
Li nos teus olhos que escondiam meu destino
Luz tão intensa,
A mais doce presença
No universo desse meu olhar
 
Nós descobrimos nossos sonhos esquecidos
e aí ficamos cada vez mais parecidos
mais convencidos,
Quanto tempo perdido
No universo desse meu olhar
 
Como te perder
Ou tentar te esquecer
Inda mais que agora sei que somos iguais
e se duvidares, tens as minhas digitais
Como esse amor pode ter fim?
 
Já tens meu corpo, minha alma, meus desejos
se olhar pra ti, estou olhando para mim mesmo
fim da procura
Tenho fé na loucura
De acreditar que sempre estás em mim
 
Violão: Oscar Castro Neves
 
8. CORAÇÃO ATEU
 
Coração ateu
(Sueli Costa)
 
O meu coração ateu quase acreditou
Na tua mão que não passou de um leve adeus
Breve pássaro pousado em minha mão
Bateu asas e voou
 
Meu coração por certo tempo passeou
Na madrugada procurando um jardim
Flor amarela, flor de uma longa espera
Logo meu coração ateu
 
Se falo em mim e não em ti
É que nesse momento
Já me despedi
Meu coração ateu
Não chora e não lembra
Parte e vai embora
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Luizão
Teclados: DX72, DX7, DX1, TX816, Prophet: Don Grusin
Guitarra: Natan Marques
Percussão: Clodoaldo
Arranjo e Regência de Base: Don Grusin
Arranjo e Regência de Cordas: Jeremy Lubbock
 
9. TROCANDO EM MIÚDOS
 
Trocando em miúdos
(Francis Hime/ Chico Buarque)
 
Eu vou lhe deixar a medida do Bonfim
Não me valeu
Mas fico com o disco do Pixinguinha, sim?
O resto é seu
 
Trocando em miúdos, pode guardar
As sobras de tudo que chamam lar
As sombras de tudo que fomos nós
As marcas de amor nos nossos lençóis
As nossas melhores lembranças
 
Aquela esperança de tudo se ajeitar
Pode esquecer
Aquela aliança, você pode empenhar
Ou derreter
Mas devo dizer que não vou lhe dar
O enorme prazer de me ver chorar
Nem vou lhe cobrar pelo seu estrago
Meu peito tão dilacerado
 
Aliás, aceite uma ajuda do seu futuro amor
Pro aluguel
Devolva o Neruda que você me tomou
E nunca leu
Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Jorjão
Piano Korg, Teclados: Cristovão Bastos
Guitarra : Natan Marques
Percussão, efeitos: Robertinho Silva
Flauta: Paul Lieberman
Arranjo e Regência de Base: Cristovão Bastos
 
10. CAIS
 
Cais
(Milton Nascimento/ Ronaldo Bastos)
 
Participação especial de Milton Nascimento
 
Para quem quer se soltar
Invento o cais
Invento mais que a solidão me dá
Invento lua nova a clarear
invento o amor
E sei a dor de encontrar
 
Eu queria ser feliz
Invento o mar
Invento em mim o sonhador
Para quem quer me seguir
 
Eu quero mais
Tenho o caminho do que sempre quis
E um saveiro pronto pra partir
Invento o cais
E sei a vez de me lançar
 
Bateria: Paulinho Braga
Baixo: Luizão
Teclados: DX7, DX72, DX1, Prophet: Don Gruisan


 
ENCARTES
 
LP (1987)
 
 
K7 (1987)
 
 
CD (1987)
 
 
FICHA TÉCNICA
 
Produzido por Mazzola
Coordenação de Produção: Eva Straus
Assistência de Produção: Antonio ‘Foguete’
Técnicos de Gravação: Luiz Paulo, Ronconi, Felipe, John Arrias
Assistentes de Gravação: Beto, Marcelino, David Eaton
Engenheiro de Mixagem: Humberto Gatica
Assistente de Mixagem: Karen Siegel
 
Capa:
Foto: Paulo Rocha
Design: Carlos Nunes e Cristina Portella
Brincos: Antonio Bernardo
Cabelo: Carlos Armando
Maquiagem: Gilles
Idealização e Produção de Capa: Isis de Oliveira
Direção de Produção e Idealização do Disco: Simone
 
(P) 1987 CBS
 
FORMATOS
 
1987 – CBS – CD (850.067)
1987 – CBS – LP (231.037)
1987 – CBS – K7 (32.037)
 
MÚSICOS
 
Orquestra de Cordas:
Orquestra de Cordas:
Regente: Jeremy Lubbock
Cordas: Artur Zadinsky (concertmaster)
Estúdios de Gravação e Mixagem: Sigla (RJ), Sound City (L.A.),
Lion Share (L.A.)
Corte: Élio Gomes, Manoel Magalhães
Demais músicos estão relacionados individualmente em cada faixa.
 
 
APRESENTAÇÃO

SIMONE
Vício

Uma idéia amadurecida ao longo dos anos: dez clássicos da música popular brasileira moderna num lp. Um trabalho minucioso: Simone reinventa cada canção, com a emoção da primeira vez, sobre arranjos de imaginação e sensibilidade ilimitadas.
Tom Jobim, voz e piano, por toda a minha vida eu sei que vou te amar. Invento a lua nova a clarear – a voz, a garra de Milton Nascimento -, invento o cais. Você é linda, sabe por que? – a delicadeza de Caetano Veloso -, você me faz feliz. Sueli Costa, um coração, breve pássaro pousado em minha mão. Te sinto no ar, na brisa do mar – a doçura de João Donato e Abel Silva -, pra gente sentir qual é o valor de um simples carinho. Nem sempre se vê mágica no absurdo – Lobão, feroz e sentido -, lágrima no escuro. E eu sinto no seu peito – Roberto Carlos e Erasmo Carlos – o meu coração bater. Ivan Lins e Vitor Martins – se olhar pra ti estou olhando pra mim mesmo. Trocando em miúdos – Chico Buarque e Francis Hime -, as nossas melhores lembranças. E Djavan – o seu amor reluz; por ser amor, invade e fim.