SIMONE FESTA DO AVANTE (1980)

FOTOS ANOS 1980


 


 

PRIMEIRA VEZ DE SIMONE CANTANDO EM PORTUGAL

FESTA DO AVANTE

Alto da Ajuda – Lisboa – Portugal
11, 12 e 13 de Julho de 1980
 
Ao lado de Chico Buarque, Edu Lobo e MPB-4, os artistas brasileiros encerram a ‘Festa do Avante’ com show apresentado dia 13 de julho de 1980 no ‘Palco 25 de abril’, com direção de Ruy Guerra.

Assim que Simone acabou de cantar “Que Será”, milhares de braços ergueram-se no ar, porque o espaço era nenhum para as palmas que o público lhe queria tributar.
(Jornal Avante, Portugal, 17.07.1980)
 

O MAIOR ESPECTÁCULO

Um “show” de alta qualidade apresentado por Chico Buarque, Simone, Edu Lobo e MPB4 (acompanhados por músicos de excepcional craveira). (…) O encerramento do programa de espetáculos da Festa deste ano foi um dos mais emocionantes momentos vividos certamente por artistas e público: quando Chico Buarque se retirou do palco, acompanhado pelo cineasta Ruy Guerra (que dirigiu o “show” dos artistas brasileiros), por Simone, por Edu Lobo, Por Rui, Miltinho, Aquiles e Magro, do MPB4, e ainda pelos músicos Novelli, Nelson Ayres, Firmino Ricardo, Elsio, Luis e Zé Carlos, a emoção e o entusiasmo atingiram o rubro: mais de uma centena de milhares de vozes exigiam a Chico e seus companheiros mais uma canção. Era já a segunda vez que regressavam dos bastidores ao palco, reclamados insistentemente.

(…) Simone, a ex-vice campeã do mundo de basquetebol e que é hoje uma das principais intérpretes da música popular brasileira: assim que acabou de cantar “Que será”, milahres de braços ergueram-se no ar, porque o espaço era nenhum para as palmas que o público lhe queria tributar.

Veio, então, o grande momento: Chico entrou no palco e iniciou sua actuação (…)

A partir desta altura, tudo ficou incontrolável pela emoção que tomava conta da multidão: Edu, Simone e o MPB4 regressaram ao palco e com Chico homenagearam Vinícius de Moraes cantando “Se todos fossem iguais a você”. As lágrimas que toldavam os olhos de muitos dos assistentes “pegavam-se” também aos intérpretes.

E estes anunciavam o que ninguém queria aceitar: o fim da sua actuação. Mas, respondendo aos apelos, melhor dizendo, à exigência de mais de cento e cinquenta mil pessoas, ainda cantavam “O cio da terra”, uma composição que fala dos camponeses e de trigo. Era a despedida, que no entanto se adiava por mais alguns minutos: os suficientes para cantar “Cálice” e para, depois, todos os artistas presentes nos bastidores, cantarem de mãos nos ombros “Grândola Vila Morena”, acompanhados por um gigantesco coro de dezenas de milhares de vozes. (…)

“Nunca tínhamos cantado para tanta gente. Foi para nós extremamente emocionante ter participado na vossa Festa.  Nunca tínhamos cantado para tanta gente, tanta gente unida por um sentimento comum e tão bonito” – foram estas as significativas palavras com que Chico Buarque se despediu do “Avante”,  já na segunda-feira, no aeroporto de Lisboa, na hora da sua partida (…) na despedida, lhe dissemos: obrigado por teres vindo à nossa festa, pá!
(Jornal O AVANTE, Portugal, 17.06.1980)

 


 

MPB-4, Simone, Chico Buarque e Edu Lobo na Festa do Avante em Portugal, 1980

 

Simone na Festa do Avante, 1980, sua primeira apresentação em Portugal

 

Relato publicado no livro BANDA DE MILHÕES (Tom Gomes, Nova Leitura, 2011) sobre a marcante participação de Simone na FESTA DO AVANTE. Como resultado, a CBS a contratou em 1981.
CORREÇÃO: É Festa do Avante e não Festa do “Levante” – como está no livro.
 

 


 
IMPRENSA