SIMONE POR FLÁVIO RANGEL

“Ela é especial … Simone se empenha muito em tudo o que faz e se interessa profundamente em evoluir a cada dia mais um pouco. Por tudo isso, vejo o seu presente como uma coisa brilhante e o seu futuro como um dos mais promissores entre o dos artistas brasileiros”
(Flávio Rangel, 1980)
 
“Simone parece mexer com o inconsciente das pessoas, pois dá sempre a impressão, por mais amplo e variado que seja seu repertório, de estar fazendo mergulho introspectivo nas diversas realidades que compõem nosso mundo”.
(Flávio Rangel, 1979)
 


DE TODOS OS ENCONTROS profissionais experimentados por Simone ao longo de seus nove anos de carreira, aquele que a uniu a Flávio Rangel foi, sem dúvida, um dos mais felizes. A dupla se formou quase que por acaso, mas deu na cabeça, como se tivesse sido planejada por anos a fio. Do primeiro contato pessoal ao primeiro trabalho, foi um tempo recorde, suado a ensaios exaustivos, mas recompensado pelas palmas mais sonoras.

“Quando convidei Simone para fazermos o nosso primeiro espetáculo – “Pedaços”, em 79 -, eu jamais a tinha encontrado pessoalmente. Me apaixonara por sua voz, ao ouví-la no rádio do meu carro. Mesmo assim, desde então nunca tive razões para me arrepender da iniciativa. Muito pelo contrário. Já fizemos juntos três shows – “Pedaços”, “Simone”, em 80, e agora o “Amar” -, e, além de conseguirmos sempre muito sucesso, com essa convivência estreita, ainda conquistamos uma sólida amizade. Para mim, Simone é uma moça inteligente, uma pessoa de excelente gosto e uma profissional realmente especial. Trabalhar com ela é tarefa das mais simples, porque Simone se empenha muito em tudo o que faz e se interessa profundamente em evoluir a cada dia mais um pouco. Por tudo isso, vejo o seu presente como uma coisa brilhante e o seu futuro como um dos mais promissores entre o dos artistas brasileiros”
(Revista Amiga, 1981)
 
Simone, primeiro show musical dirigido por Flávio Rangel

Ao estrear em 12 de dezembro (1979) , no Canecão, o show ‘Pedaços’, de Simone, Flávio (Rangel) abria uma área nova em sua obra: a dos shows musicais. Foi uma atividade paralela à sua atividade teatral, que se beneficiava da sua experiência de palco (…) Ao longo dos anos seguintes, Flávio iria realizar seis shows com a cantora e vários outros com outros artistas.
(Excerto do livro ‘Viver de Teatro – uma biografia de Flávio Rangel’, José Ruben Siqueira, Ed. Nova Alexandria Ltda, 1995)
 
“Se todos fossem iguais a você”

“A Comissão Estadual de Teatro de São Paulo decidiu que a festa de entrega dos prêmios Governador do Estado, aos melhores do teatro e do cinema no ano de 87 , seria uma homenagem a Flávio Rangel. Em 29 de agosto de 1988, realizou-se a cerimônia, conduzida por Paulo Autran , e da qual participaram dezenas dos grandes atores que trabalharam com ele. Flávio, evidentemente, não compareceu, mas antes do encerramento , em que Simone cantou a sua canção predileta ,”Se todos fossem iguais a você”, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes , Ricardo Rangel, vindo especialmente do Rio de janeiro, leu a carta enviada por ele:

“Meus caros amigos,
Minhas condições de saúde não permitem que eu esteja hoje com vocês; mas não posso deixar de dizer-lhes umas poucas coisas.

Quando comecei minha carreira, há trinta anos, fascinado pela magia e pela paixão que se respiram num palco, considerei que entre as inúmeras coisas belas que esta nossa profissão tem, uma delas talvez fosse a melhor de todas: a qualidade humana dos profissionais de teatro. Hoje, ainda fascinado, esta noite confirma tais impressões. A gente de teatro é a melhor gente do mundo; e vocês são uns anjos.

É um lugar comum uma pessoa emocionada dizer que não tem palavras que exprimam corretamente seus sentimentos. Talvez seja verdade. Gratidão é pouco para expressar o que sinto. Minha profunda, minha imensa gratidão.
Mas as palavras para exprimir os sentimentos de vocês são muitas: generosidade, bondade, desprendimento, beleza, amplitude, carinho. E, principalmente, solidariedade.

De todos os muitos prêmios que ganhei, é este, evidentemente, o mais importante de todos. Mas o melhor de todos foi o convívio constante, diário, que tive com vocês nestes trinta maravilhosos anos.

Meu filho Ricardo está com vocês: minha mulher Ariclê Perez teve que ficar comigo exercendo suas funções de anjo-da-guarda, mas também envia seu mais intenso agradecimento.

E por favor, crianças: deixem de fumar.
Muito, muito obrigado.
Flávio Rangel”
(Excerto do livro ‘Viver de Teatro – Uma biografia de Flávio Rangel’, José Rubens Siqueira, Editora Nova Alexandria, 1995)
 

SIMONE – SE TODOS FOSSEM IGUAIS A VOCÊ
(Tom Jobim e Vinícius de Moraes)
‘Songbook Vinícius de Moraes’ | Vários | Lumiar Discos 1993 
Simone canta acompanhada ao piano por Wagner Tiso

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


 


FOTOS
 

 
 
SHOWS DE SIMONE DIRIGIDOS POR FLÁVIO RANGEL
 
PEDAÇOS (1979)

SIMONE (1980)

AMAR (1982)

CORPO E ALMA (1982)

DELÍRIOS, DELÍCIAS (1983)

AMOR E PAIXÃO (1986)

 


VÍDEOS
 

Ensaio show SIMONE, 1980

 
Estréia show SIMONE, 1980

 
DVD FLÁVIO RANGEL, 2009