ESTRÉIA DE SIMONE (1973)

Apresentação | Simone fala | LugaresDisco | Fotos | Imprensa   


ESTRÉIA DE SIMONE

Simone
Data: 20 DE MARÇO DE 1973
Local: Salão Coral, Hotel Hilton, São Paulo SP

 

APRESENTAÇÃO | Após cantar “Coqueiro de Itapoã” (Dorival Caymmi), “Bandeira Branca” (Max Nunes/ Laércio Alves) e “uma canção do Roberto Carlos”, acompanhada ao violão por Elô Barontini, em uma reunião informal na casa de Moacir Machado – na época, gerente de marketing da Odeon – a baiana Simone é convidada a fazer um teste para a gravadora. Aprovada, assina contrato com a Odeon em outubro de 1972 e grava seu primeiro álbum, Simone, lançado em 20 de março de 1973, data que Simone considera como o início de sua carreira.

Dirigido por Milton Miranda e com músicas compostas por Dalto, Lô e Márcio Borges, Max Nunes, Joyce, Taiguara, Ivan Lins, dentre outros, em 20 de março de 1973 Simone é apresentada a jornalistas e radialistas em um coquetel promovido pela gravadora Odeon, no Salão Coral do extinto Hotel Hilton, então situado na Avenida Ipiranga, 165, em São Paulo.

 
REFERÊNCIAS: Jornal Folha de S.Paulo, São Paulo, 25.03.1973/ Jornal O Globo, Rio de Janeiro, 20.10.1980 / Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21.11.2002


 

Contracapa do álbum SIMONE (Odeon, 1973) | Foto: Paulo Leivas

“Simone, 23 anos, baiana de Salvador, cantava para um reduzido número de amigos, jogou basquete no colégio e depois na Seleção Baiana. Foi para São Paulo há cinco anos, para completar os estudos na Faculdade de Educação Física de Santos, onde se formou junto com Pelé, um de seus grandes amigos.

Preferia o basquete do que a música – apesar de sua elogiada voz – e em 1970 chegou a ser convocada para a Seleção Brasileira que disputaria o campeonato mundial de basquete feminino, mas uma série contusão tirou-a do time. Há quem diga que se ela tivesse jogado o Brasil não ficaria em 3.º lugar. Finalmente algumas amigas – como a violonista Elodi Aparecida, ex-acompanhante oficial da cantora Célia, a convenceram de que deveria cantar profissionalmente. Um simples teste na Odeon, em São Paulo, entusiasmou tanto o produtor Milton Miranda, que decidiu lançá-la em um sofisticado lp.

Alta, bonita, um pouco tímida, Simone tem uma voz marcante, um estilo próprio de interpretar as composições e neste seu lp, uma das faixas se afirma como uma das musicas mais bonitas do semestre: ‘Caminha do Sol’, de Dalto-Mário Jorge. Aliás, o repertório deste álbum, enriquecido com arranjos perfeitos do maestro José Briamonte, não poderia ser melhor: ‘Morena’ (Daltõ), ‘Quero’ (Vera Brasil-Elô), ‘Maior que o meu amor ‘ (R. Barros), ‘Tudo que você podia ser’ (Lô Borges-Marcio Borges), ‘Bandeira Branca’ (Max Nunes-Laércio Alves), ‘Assim Não Dá’ (Ana Maria), ‘Encontro Marcado’ (Joyce), ‘Momento do Amor’ (Taiguara) e ‘Chegou a Hora’ (Ivan Lins-Ronaldo M. Souza). A única faixa lamentável no álbum: ‘Chegas’ (Paulo Diniz-Odibar).

Anotem o nome de Simone e confirmem no futuro: uma intérprete de quem se vai falar muito”.
[Aramis Millarch, Estado do Paraná, 15.04.1973]

 


 
Lançamento do álbum ‘Simone’/ Estréia

Simone entre Moacir Machado (diretor de marketing da Odeon) e Adail Lessa no Salão Coral do Hotel Hilton em São Paulo, dia 20 de março de 1973.

Estréia de Simone, 20.03.1973 | Foto: Folha de S. Paulo

 


 
NOTA publicada no jornal Folha de S.Paulo, dia 25 de março de 1973.
 


SOBRE SUA ESTRÉIA SIMONE DECLAROU:
 
“Foi no dia 20 de março de 1973, num coquetel no Hotel Hilton, em São Paulo. Eu, que era internacionalmente desconhecida, fui apresentada aos ‘lobos’ (jornalistas, radialistas e críticos) …”.
[Jornal do Brasil, 21.11.2002]
 


 
DISCO
 
SIMONE
ODEON, 1973
 

 


 

FOTOS
Relacionadas ao período do lançamento e divulgação do álbum ‘Simone’.


 


 

IMPRENSA

 


 

LUGARES

Antigo Hotel Hilton, Avenida Ipiranga, 165, República, São Paulo (SP)
Para apresentar Simone à imprensa, a gravadora Odeon ofereceu um coquetel no Salão Coral do Hotel Hilton, dia 20.03.1973 (hotel desativado desde 2004)
Fotos: Fernando Luvizaro/2010