SHOW BRASIL – O SHOW (1997)

  Apresentação | Roteiro | MúsicosFicha Técnica | Simone fala | Figurino | Local, Ingresso, Divulgação | CuriosidadesImprensa | Vídeos | Fotos CAFÉ COM LEITE | Fotos BRASIL – O SHOW | Folheto | Disco   


show BRASIL – O SHOW

Com Simone
Estréia: 4 de setembro de 1997
Local: Palace, São Paulo SP

 

APRESENTAÇÃO | Simone mostra no show BRASIL que é boa de samba – O reencontro de Simone com o samba começou no ano passado, quando a cantora lançou um disco inteiramente dedicado às composições de Martinho da Vila. (…) com BRASIL – O SHOW Simone amplia a profunda o namoro. No repertório, ao lado das músicas de Martinho da Vila, estão também composições de Paulinho de Viola, Dorival Caymmi, Ary Barroso, Gonzaguinha e até Cazuza, no samba-rock BRASIL, que dá título ao show.
(…) Em boa hora, Simone retoma ritmo típico dos morros e dos asfalto cariocas, que numnca foi um estranho na carreiura da cantora. Além de cantar muitos samba-canções, ela já tinha revelado-se uma ótima interprete de sambas-enredo (…)
[Antonio Carlos Miguel, O Globo, 11.09.1997]

 

Simone em “Brasil – O Show”
Foto: Beti Niemeyer

IMPRENSA

Simone esbanja seu lado sambista – Simone voltou aos braços do samba e está aorando este embalo. Depois do sisco do ano passado (…), a cantora acrescenta agora ao seu repertório pérolas sambistas de autores como Paulinho da Viola, Gonzaguinha, Ary Barroso, Dorival Caymmi e até Cazuza – o título do espetáculo, dirigido por José Possi Neto, BRASIL, vem de uma canção do “exagedaro” que misturava habilmente o samba e o rock.
(…) Feliz com o atual momento de sua carreira, a acntora está aaproveitando para dedicar este trabalho ao compositor e pesquisador musical Hermínio Bello de Carvalho (…)
[Antonio Carlos Miguel, O Globo, 12.09.1997]

Mesmo sem novidades, Simone empolga – (…) Em BRASIL existe uma inquietação para com o modernoso, a a apresentação de monumentos vetustos com pinceladas de tinta fresca consegue seus resultados. Quando, por exemplo, Simone de CANTA BRASIL, AQUARELA DO BRASIL E BRASIL um número único com surpreenente habilidade (…) revela-se digna dos melhores momentos de um show que precisava de uma explosão para demonstrar sua existência (…)
[Alessandro Porro, O Globo, 05.09.1997]

De volta ao samba – A cantora SImone BIttencouret de OLiveira, de 47 anos, é um sucesso. E isso nbem sempre é bom. A moça canta tão bem que às vezes compromissos profissionais a obrgam a gravar m´pusicas natalinas ou um repertório romântico meloso (…) O problema é que nem sempre a boa e velha MPB e os sambas que levaram a ex-jogadora de basquete ao sucesso ganham o destaque que merecem. Simone volta aos palcos (…) disposta a corrigir essa deficiência (…) Ela apresenta o show BRASIL, baseado na obra de compositores comop Paulinho Da viola, Dorival Caymmi, Hermínio Bello de Carvalho e sua última paixão, Martinho da Vila (…) O “Caso” com Martinho surgiu na gravação do CD CASA DE SAMBA, em que adupla cantava EX-AMOR, canção de dor-de-cotovelo do poeta da Vila. Simone empolgou-se tanto que gravou CAFÉ COM LEITE, um CD inteiro dedicado à obra de Martinho.

No show ela se didica quase integralmente ao samba, chegando à sofisticação de cantar Mário Lago, Ataulfo Alves e Monsueto (…) Mais uma vez dirigida por José Possi Neto, Simone sobe ao palco acompanhada por uma orquestra de desezzeis músicos, comandados pelo maestro Julinho Teixeira (…)
[Bernardo Araújo, Veja Rio, 10.09.1997]

 


Simone em “Brasil – O Show”
Foto: Acervo Sonho & Realidade

SIMONE FALA SOBRE O SHOW

“O Brasil que dá nome ao show é o retrato do país em que a gente vive. Ele tem partes completamente diferentes enrtre si, em que pretendo mostrar os vários brasis, que são na verdade uma coisa só. O show é dedicado a Hermínio Bello de Carvalho que, segundo ela, desvendou-lhe o samba, mostrando “segredos maravilhosos” / “O amor pelo samba vem de criança, de samba-de-roda lá na Bahia …’Que navio é esse…’, batendo palmas, brincando mesmo, brincadeira de roda. Depois criei coragem e gravei um disco cantando sambas de Martinho da Vila eu achei que merecia fazer um show só com sambistas, esse universo maravilhoso que é o do samba.
Quando eu gravei o meu primerio disco em 1973, e conheci o Hermínio Bello de Carvalho, ele me mostrou uma música chamada DISRITMIA – e eu não gravei por total incompetência. Acho que tudo na vida tem o seu momento, Eu não nem vivência, naquela época, pra gravar o DIRITMIA. Esta música foi o primeiro contato musical que eu tive com o Martinho da Vila.”

[Jornal da Tarde, 04.09.1997/ Globonews, 1998]
 


FIGURINO (de estréia)
Criação: Liz Machado


CURIOSIDADES 
VISUAL – “Quando eu chamei a Betty Lago pra fazer a produção da capa do disco ela falou: ‘topa cortar o cabelo?’. Foi difícil, mas eu gostei do cabelo curto, deu uma leveza e eu tô curtindo”. [Simone, Globonews, 1998]
 

 

SOUVENIR – Porta copo do Palace, São Paulo, temporada de estréia de Simone – BRASIL – O SHOW, 06.09.1997

 

CONVITE – Para BRASIL – O SHOW no Metropolitan, Rio de Janeiro, dia 11.09.1997
[Acervo Renato Fragoso]

 

Simone em “Brasil – O Show”
Foto: Reprodução

 

 

ROTEIRO
[Baseado no CD homônimo e imprensa]


01. Canta, canta, minha gente
(Martinho da Vila)
02. O que é o que é
(Gonzaguinha)
03. Beija, me beija e me beija
(Zé Catimba/ Martinho da Vila)
04. Meu laiá-raiá
(Martinho da Vila)
05. Disritmia
(Martinho da Vila)
06. Sinal fechado
(Paulinho da Viola)
07. Coração leviano
(Paulinho da Viola)
08. Onde a dor não tem razão
(Elton Medeiros/ Paulinho da Viola)
01. Pressentimento
(Elton Medeiros/ Hermínio Bello de Carvalho)
10. Pout-pourri
Maracangalha
(Dorival Caymmi)
Na cadência do samba
(Ataulfo Alves/ Paulo Gesta)
Samba do Arnesto
(Adoniran Barbosa/ Alocin)
Saudosa maloca
(Adoniran Barbosa)
11. Ai que saudades da Amélia
(Ataulfo Alves/ Mário Lago)
12. Mulheres
(Toninho Geraes)
13. Verdade
(Nelson Rufino/ Carlinhos Santana)
14. Madalena do Jucu
(Martinho da Vila/ Associação dos Congadeiros do Espírito Santo)
15. Canta, Brasil
(Alcyr Pires Vermelho/ David Nasser)
16. Trenzinho da caipira – Instrumental
(Heitor Villa-Lobos com poema de Ferreira Gular)
17. Aquarela do Brasil
(Ary Barroso)
18. Brasil
(Cazuza/ George Israel/ Nilo Romero)
Bis
19. Ex-Amor
(Martinho da Vila)
20. O amanhã
(João Sérgio)


Simone em “Brasil – O Show”
Foto: Reprodução

 

MÚSICOS

Arranjos, Regência, Teclados e Acordeon: Julio Teixeira
Teclados: Ricardo Leão e João Braga
Guitarra e Violão: José Paulo Souza (Zepa)
Sax e Flauta: Ricardo Pontes
Sax-tenor e Flauta: Sergio Galvão
Trompete e Fugel: Nelson Oliveira
Trombone (em estúdio): Sergio Luis
Baixo: Carlos Eduardo (Papito)
Bateria: Jorge Gomes
Percussão:João Carlos (Bani)
Ritmistas: Mestre Paulinho, Douglas Botelho e Rodiney Ferreira
Coro: Solange Borges, Viviane Carvalho, Ronaldo Silva e Jorge Souza

 
FICHA TÉCNICA

Direção: José Possi Neto
Cenografia: Cristina Brasil
Iluminação: Samuel Betts e Marcos Olímpio Machado
Som: José Alberto Vaz da Silva e Luiz Paulo Martins
Assistente de produção: Vitor Roberto Botelho
Roadie: Wellington Inocêncio
Figurinos: Liz Machado
Cabelo e maquiagem: Milton Martins


DISCOS 

CAFÉ COM LEITE
[PolyGram, 1996]

BRASIL – O SHOW
[PolyGram, 1997]

Gravado ao vivo nos dias 4, 5, 6 e 7 de setembro de 1997 no Palace, em São Paulo


APRESENTAÇÃO DO DISCO 
ICON-1996-cafecomleitedisco-programa


FOLHETO DO SHOW 

Apresentado em Miami, EUA, 1998

[Acervo Renato Fragoso]


FOTOS 

Relacionadas ao disco CAFÉ COM LEITE, lançado em 1996 (PolyGram), base de BRASIL – O SHOW (1997)

ICON-FOTOS-ano1996

Relacionadas a BRASIL – O SHOW (1997)

ICON-FOTOS-ano1997


LOCAL, INGRESSO, DIVULGAÇÃO

BRASIL – O SHOW estreou no (extinto) Palace em São Paulo, dia 04.09.1997
[Fotos: Internet]

 

Ingresso para BRASIL – O SHOW no Palace em São Paulo, temporada de estréia, dia 06.09.1997

 

Divulgação do disco CAFÉ COM LEITE, lançado pela PolyGram (1996), base de BRASIL – O SHOW (1997)

[Acervo Kátia de Paula]

 

Divulgação da temporada de estréia de BRASIL – O SHOW no Palace em São Paulo (1997)


VÍDEOS

Gravado no Palace em São Paulo, dias 4, 5, 6 e 7 de setembro de 1997, BRASIL – O SHOW, além do CD, seria também lançado em vídeo, o que não ocorreu. Em 2013 ele foi disponibilizado na internet:

 
Outros momentos de BRASIL – O SHOW
[EM CONSTRUÇÃO]